Quando os portões dos armazéns do Cais Mauá à beira do Guaíba se abrirem, nesta quarta-feira (4/5), para dar lugar a um efervescente ambiente de inovação, tecnologia e networking, o Rio Grande do Sul se conectará ao futuro sob a luz de uma economia colaborativa e de soluções inovadoras capazes de gerar negócios escaláveis a médio e longo prazos no Estado. A realização do South Summit, em Porto Alegre, integra a estratégia estabelecida em 2019 de promover o desenvolvimento social e o crescimento econômico do Estado do Rio Grande e dos gaúchos em um território envolvido com o pensamento da inovação.

“O South Summit não é mais um evento, na verdade faz parte de um momento da estratégia que o Governo definiu para o reposicionamento do Estado do Rio Grande do Sul, à temática de inovação. O processo, que começa com a criação da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia, passa pela mobilização de todo ecossistema e o investimento do Avançar na Inovação. Agora, o South Summit vem como um evento global que permite convergir essa estratégia toda, não somente neste ano, mas nos dois próximos anos”, afirma Claudio Gastal, secretário de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG).

Com a correalização do governo do Estado no Brasil, o evento que ocorrerá desta quarta (4/5) a sexta (6/5), já tem mais de 10 mil inscritos de 76 países, conectando mentes criativas, empreendedores, startups e fundos de investimentos. Realizado desde 2012 em Madri, na Espanha, o South Summit é reconhecido como uma plataforma global de inovação e conexões entre os principais participantes do mundo empresarial. Sozinho, já movimentou cerca de US$ 8,8 bilhões.

“A nossa perspectiva, quanto aos benefícios para o Estado, é a capacidade de o evento promover um olhar global para o nosso ecossistema de inovação, para as nossas startups e os nossos players de inovação, trazendo os mais de 70 fundos de investimentos que vão estar presentes e, com isso, vão olhar a capacidade da possibilidade de investimento e negócios no Estado do Rio Grande do Sul”, avalia o secretário Gastal.

Segundo Gastal, essa mobilização incentiva o florescimento e o desenvolvimento de blocos de inovação em Porto Alegre e no Estado. Assim como, exemplifica Gastal, ocorre em locais como Madri, Austin e Lisboa. Além disso, afirma que o propósito é fazer desta realização um evento global de inovação permanente, numa parceria de médio e longo prazos, de forma a realizá-lo todos os anos na capital.

Texto e edição: Christianne Schmitt/Secom



Governo do Estado do RS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.