O governador Ranolfo Vieira Júnior inaugurou, na noite desta sexta-feira (29/4), a sede cultural da União das Etnias de Ijuí (Ueti), maior projeto de espaço cultural inteiramente financiado com recursos aportados pela Secretaria da Cultura (Sedac), por meio da Lei de Incentivo à Cultura (LIC). O complexo recebeu investimento de R$ 6,2 milhões do governo gaúcho e foi aberto com uma celebração à identidade e a cultura de Ijuí com apresentações artísticas, além da presença de autoridades estaduais e municipais, patrocinadores, integrantes do movimento étnico, agentes culturais e da comunidade. A secretária da Cultura, Beatriz Araujo, também participou da solenidade.


52039568120 a984ba9ff6 k

Placa descerrada destaca investimento por meio da LIC e de patrocinadores
Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

O governador conheceu o espaço e reforçou a característica do governo de preservar a continuidade aos projetos importantes iniciados em gestões anteriores. “Reconheço o trabalho de todos aqueles que vieram antes de nós. Nossa responsabilidade e o nosso dever como agentes públicos é respeitar as boas iniciativas, promover a sua evolução e entregar projetos extraordinários, como este que hoje apresentamos para a comunidade de Ijuí e toda a sociedade do Rio Grande. Sem dúvida, é a concretização de um sonho iniciado lá atrás. Estou maravilhado com a representatividade cultural e qualidade do que foi construído aqui”, disse o governador.

“É um complexo magnífico que se distingue pelo tamanho do investimento. Estamos vivendo uma parceria tão rica entre poder público, iniciativa privada e sociedade, e é por conta desta mobilização permanente de Ijuí que podemos ver hoje o maior investimento da Sedac na construção de um centro cultural”, disse a secretária da Cultura, Beatriz Araujo.



52039566330 4e0051791a k

Nova sede foi aberta com apresentações artísticas que celebraram identidade e cultura do município
Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

Beatriz também comentou sobre os incentivos crescentes da LIC. “Na nossa gestão, dobramos o investimento na Lei de Incentivo, que está cada vez mais fortalecida. Avançamos muito na cultura do Rio Grande do Sul, podendo atender a todos os municípios que desejam fazer uso da LIC, do Fundo de Apoio à Cultura e de outras iniciativas que a Sedac tem oferecido.”

Complexo cultural

Entre a habilitação do projeto na Sedac e a abertura do espaço, foram cinco anos de esforços empenhados para a construção. A nova infraestrutura é totalmente voltada ao desenvolvimento artístico-cultural do Movimento Étnico de Ijuí, de reconhecida importância – o município é considerado a capital nacional das etnias.

Durante todo o ano, o movimento mantém um calendário de atividades culturais ligadas às etnias dos mais de 35 grupos pertencentes à Ueti, além de promover a já tradicional Festa Nacional das Culturas Diversificadas (Fenadi), que também contou com financiamento da LIC em diversas edições. 

A sede cultural foi planejada para atender às necessidades dos centros culturais que, somados, reúnem cerca de 5 mil integrantes voluntários, além da comunidade cultural regional, que esperava  espaços qualificados para o desenvolvimento de suas atividades. 



52039100933 26669542dd k (1)

Prédio foi planejado para atender necessidades dos centros culturais que, somados, reúnem cerca de 5 mil integrantes voluntários
Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

O complexo é composto por dois prédios, que abrigam três setores: administrativo, comercial e artístico-cultural. O primeiro prédio reúne arquivo, almoxarifado, depósito de materiais utilizados em desfiles, quatro salas de ensaios/aulas e vestiários.

O segundo abriga a sede administrativa da Ueti, a cafeteria, uma sala multiuso, o espaço gourmet e o teatro com capacidade de 370 lugares. Também foram projetadas três salas comerciais, cujo aluguel será empregado exclusivamente na manutenção do local.

O município de Ijuí foi um dos grandes parceiros para a viabilização da iniciativa, com a concessão de uso sem custo por 20 anos, de terreno de 2.706,87 m².

Ueti

A União das Etnias de Ijuí (Ueti) iniciou sua organização em 1994, durante a 8ª Fenadi, a partir da determinação dos presidentes das Casas Étnicas e da Associação Tradicionalista Querência em fundar uma associação que congregasse as 12 entidades da época e representasse o movimento étnico nas mais diversas atividades.

A Ueti tem o propósito de promover a união étnica do município e de coordenar eventos, projetos e atividades de interesse comum aos centros culturais de Ijuí, bem como de incentivar o intercâmbio entre entidades congêneres. Atualmente, representa 13 etnias: afro, alemã, árabe, austríaca, espanhola, gaúcha, holandesa, italiana, japonesa, letã, polonesa, portuguesa e sueca.

Texto: Ascom Sedac e Suzy Scarton
Edição: Secom



Governo do Estado do RS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.