O governo do Estado e a prefeitura de Taquara deram início, nesta sexta-feira (22/4), às obras do Complexo Municipal de Saúde, em Taquara. Beneficiada com R$ 2,4 milhões da primeira fase do programa Avançar na Saúde, a unidade terá como foco a atenção básica. O ato de início contou com a presença do governador Ranolfo Vieira Júnior e da secretária da Saúde, Arita Bergmann.

“Precisamos salientar o bom momento que estamos vivendo no Rio Grande do Sul. Quando assumimos o governo, tínhamos dívidas com prefeituras, hospitais, servidores, e tudo com vigência de alíquotas majoradas. Agora, depois das reformas, estamos com investimentos planejados na ordem de R$ 6,3 bilhões em todas as áreas – no Avançar na Saúde, são quase R$ 500 milhões. Tudo isso é fruto de muito trabalho, o início dessa virada de jogo, inclusive com relação a essa construção do Complexo Municipal de Saúde”, destacou o governador Ranolfo.



52022626104 4d05c8d98a c

Conforme Ranolfo, reformas administrativas feitas no Estado estão permitindo investimentos, como o Complexo Municipal de Saúde
Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

O espaço de 1,5 mil metros quadrados está localizado no bairro Morro do Leôncio e contará com um centro de especialidades médicas, reunindo atendimento de fisioterapia, odontologia, cardiologia, neurologia e psiquiatria, três novas equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF) e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), atualmente instalado em um prédio alugado pelo município.

“É nobre o uso que terá este espaço”, comentou a secretária da Saúde. “As especialidades oferecidas vão dar vida a esse prédio, que certamente será um orgulho para o município e para uma população que merece um espaço bonito, uma boa acolhida e uma equipe qualificada”, afirmou.



52022892895 a04b64c6a9 k

Para a secretária Arita, prédio será um orgulho para município e população que merece um espaço bonito e uma boa acolhida
Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

A prefeita de Taquara, Sirlei Silveira, disse ter sido desafiador encontrar uma solução para a obra inacabada. “Mas tivemos o apoio do Estado, que entrou oferecendo uma maneira de reforçar o atendimento à saúde”, afirmou.

Também presente à cerimônia, a enfermeira Cintia Ketschner, do Samu, agradeceu a inclusão do serviço na nova unidade. “Nós vemos o Samu neste projeto e nos sentimos agraciados como profissionais de saúde”, completou.

As equipes da ESF serão referência para aproximadamente 12 mil moradores dos bairros Centro, Cruzeiro do Sul, Morro da Cruz, Morro do Leôncio, Recreio, Sagrada Família e Santa Rosa. O centro de especialidades oferecerá serviços a todos os 58 mil moradores do município, de acordo com a secretária Arita.



52022366971 8df304de1f k

Investimento permitirá ao município finalizar estrutura iniciada em 2016 e que teve a obra paralisada no ano seguinte
Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

No caso do Samu, as instalações darão mais conforto e melhor estrutura aos socorristas, além de estarem localizadas em um espaço de fácil acesso à rodovia ERS-020 e a bairros do município. Como contrapartida pelo investimento do Estado, a prefeitura aportará R$ 200 mil no projeto e ficará encarregada pelas equipes que trabalharão no local.

A obra permitirá ao município finalizar uma estrutura iniciada em 2016 para ser uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas paralisada no ano seguinte com 50% dos trabalhos já realizados.

No ano passado, a prefeitura apresentou ao governo do Estado a proposta de mudar o projeto, transformando a UPA em um complexo com vários serviços, que acabou incluído na primeira fase do Avançar na Saúde. Com os recursos liberados desde o final de dezembro, a previsão é de que seja concluído em fevereiro de 2023.

Texto: Alexandre Rodrigues/Ascom SES e Suzy Scarton
Edição: Christianne Schmitt/Secom



Governo do Estado do RS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.