Na data em que se homenageia o patrono das polícias civis e militares do Brasil, Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, a Brigada Militar (BM) realizou a entrega do espadim que leva o nome do mártir a 69 alunos-soldados do Curso Superior de Polícia Militar (CSPM). A cerimônia marca a conquista, pelos cadetes, do direito de ostentar o símbolo da formação que os habilita ao posto de capitão.

A solenidade, realizada na manhã desta quinta-feira (21/4), no complexo do Departamento de Ensino da BM, no bairro Aparício Borges, na capital, foi conduzida pelo governador Ranolfo Vieira Júnior, acompanhado do secretário da Segurança Pública, coronel Vanius Cesar Santarosa, e do comandante-geral da Brigada Militar, coronel Cláudio dos Santos Feoli.

“Parabenizo todos os homens e mulheres que protegem diuturnamente a sociedade gaúcha, em especial aos nossos alunos e alunas. Esse é um momento de celebração. Só vocês e seus familiares sabem como foi a caminhada para chegar a esse momento de concretização de um sonho. Como um governador de Estado que tem história de mais de três décadas na segurança pública, posso afirmar que vocês estão ingressando na melhor polícia militar do nosso país. Desejo que, a cada turno de trabalho dos senhores, todos retornem aos seus lares e ao convívio das suas famílias. Estamos trabalhando fortemente para dar mais segurança a quem faz segurança”, disse o governador Ranolfo.



52019929643 e566dcb5ad k

“Posso afirmar que vocês estão ingressando na melhor polícia militar do país”, disse Ranolfo
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini

Após a formatura no CSPM, os futuros capitães obterão o título de bacharéis em Ciências Militares, com ênfase em Defesa Social, e irão comandar unidades da BM. Para ingressar no CSPM, é preciso ter formação superior em Ciências Jurídicas e Sociais. A oitava turma do CSPM é composta por 50 homens e 19 mulheres. Desse grupo de 69 cadetes, 25 já eram militares estaduais da BM em postos da carreira de nível médio. Do total, 57 alunos-oficiais são gaúchos e 12 de outros Estados: Alagoas (1), Amazonas (1), Minas Gerais (2), Pará (1), Paraná (4), Santa Catarina (2) e São Paulo (1).

O espadim é o símbolo máximo dos alunos-oficiais e significa honra e dignidade. Foi instituído pelo Decreto Estadual 7.123, de 9 de julho de 1956. Em sua lâmina, traz gravada a expressão em latim “Pro lege vigilanda”, que, em português, significa “Para a vigilância da lei”. Durante o curso, os espadins permanecem sob a guarda intransferível dos cadetes e na ocasião da formatura serão substituídos pela espada de oficial.

“O Espadim Tiradentes tem uma origem de mais de 2.500 anos. Alexandre III, o Grande, era o rei na região Macedônia. Quando retornou de uma de suas batalhas, mandou seu armeiro forjar espadas pequenas, para comemorar sua vitória sobre Varna, hoje Bulgária. Ele deu os espadins de presente aos príncipes, para que carregassem como símbolo de orgulho e honra, até que estivessem prontos para comandar tropas. Então, os senhores não carregam um pedaço de metal. Carregam algo que vem através dos séculos carregado de honra, estilo e orgulho. É uma arma que simboliza o orgulho de ser policial militar”, explicou o secretário da Segurança Pública, coronel Vanius Cesar Santarosa.

O secretário destacou também os recordes de redução da criminalidade obtidos nos últimos anos, com a preservação de mais de 2 mil vidas entre 2018 e 2021, e o papel fundamental da Brigada para colocar em prática as premissas de integração, inteligência e investimento qualificado do programa RS Seguro. Ex-comandante da BM, com mais de três décadas de serviço pela corporação, Santarosa deixou ainda uma mensagem aos cadetes.

“Trinta e cinco anos atrás eu estava aí, no lugar de um dos senhores olhando para esse palanque. Hoje estou aqui, olhando para os senhores. Neste período de estudo, procurem absorver a maior quantidade de conhecimento que for ministrado aos senhores. Mantenham-se no caminho da legalidade, da honra e do comprometimento. Tão logo os senhores se formem, serão destacados para os municípios do Rio Grande do Sul e representarão o comando-geral em suas comunidades, sendo responsáveis por promover a segurança pública. Serão gestores públicos, a face mais visível do Estado perante suas comunidades”, afirmou Santarosa.



52020136934 1eefdecc91 k

Secretário da Segurança Pública, Santarosa, com Ranolfo na APM, disse que “espadim simboliza o orgulho de ser policial militar”
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini

O cadete Luís Filipe Pereira Dourado, primeiro colocado no concurso público de admissão ao CSPM, realizado em 2018, recebeu o espadim das mãos do governador Ranolfo. As atividades da formação da oitava turma do CSPM se iniciaram em 7 janeiro deste ano, dentro do cronograma de chamamento para reposição programada de efetivo, e irão se estender ao longo de todo 2022 e parte de 2023.

No recebimento do espadim, os alunos-oficiais também realizam compromisso policial-militar. Em uníssono, os 69 cadetes pronunciaram o juramento.

O comandante-geral da BM, coronel Feoli, ressaltou ainda a elevada responsabilidade que os futuros capitães irão assumir após a conclusão de suas formações. “Os senhores e as senhoras reforçarão as fileiras de nossas unidades, qualificando a atividade de fiscalização e gestão, em prol da melhoria da prestação de serviços à sociedade gaúcha. Durante a formação, os senhores irão adquirir competências necessárias para exercer o comando das médias e grandes frações de atividade operacional. No desempenho de suas funções, precisarão de comprometimento, sendo exemplos de liderança, dedicação e de gestão com bons resultados”, afirmou.

O Dia das Polícias Civis e Militares foi instituído pelo Decreto-Lei nº 9.208 de 1946, do governo federal, no mesmo dia em que se celebra o feriado em homenagem ao mártir da Inconfidência Mineira, alferes da Tropa de Cavalaria de Minas, e patrono de ambas as corporações no país.

Reconhecimento à bravura e serviço de militares

Na solenidade, a BM também realizou a entrega de medalhas a civis e militares que, por suas atividades, conduta e tempo de serviço, contribuíram para o desenvolvimento da instituição. O destaque foi a homenagem com a Estrela de Reconhecimento em grau Ouro em memória do soldado Luís Arnaldo dos Santos Aramburu, 29 anos, que tombou no cumprimento do dever no dia 19 de março deste ano, no município de Maçambará, na Fronteira Oeste.

A comenda foi instituída em 1987 para distinguir policiais militares que, no exercício da atividade de policiamento, tenham sofrido ferimentos ou perdido a vida. A estrela foi recebida pela viúva, Agleiciane Ferraz Simmi, e pela mãe do militar, Sônia Teresinha dos Santos Flores, das mãos do governador Ranolfo. Comandante-geral da BM, coronel Feoli fez um agradecimento especial em seu discurso: “senhora Agleiciane e senhora Sônia, muito obrigado pela presença aqui e qualquer coisa que nós venhamos a fazer para agradecer o sacrifício maior de seu esposo e do seu filho, será pouco”.

O subcomandante-geral da BM, coronel Douglas da Rosa, também foi agraciado. O oficial recebeu a medalha Cruz de Ferro, destinada a reconhecer militares pela prática de ações meritórias e que tenham contribuído para levar o nome da instituição pelo Brasil e no Exterior.



52020137839 b3cc0b3fc0 k

Ranolfo entregou medalhas a civis e militares que, por suas atividades, conduta e tempo de serviço, contribuíram para a BM
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini

Confira os homenageados pela BM:

MEDALHA ESTRELA DE RECONHECIMENTO
A condecoração destina-se a distinguir Policiais Militares que, no exercício da atividade de policiamento, se tenham destacado pela bravura em ação. Coragem, abnegação, atitude mental positiva efetivamente demonstradas na defesa da cidadania. Essas atitudes, definem a coragem moral, é a fé inabalável no cumprimento da missão quando na atividade de policiamento ostensivo.

Grau Ouro
• soldado Luís Arnaldo dos Santos Aramburu (in memoriam)
Grau Prata
• soldado Vanderlei Dotto Rangel
Grau Bronze
• soldado Daivid Rian da Rosan da Silva

MEDALHA CRUZ DE FERRO
A condecoração distingue oficiais e praças da BM pela prática de ações meritórias de valor e que tenham contribuído para sua maior divulgação no Estado, no Brasil e no exterior.
• coronel Douglas da Rosa Soares, subcomandante-geral da BM
• coronel André Ilha Feliú, comandante do Comando de Policiamento de Choque
• coronel Alexandre Brite da Silva, comandante do Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO) da Serra

MEDALHA DE SERVIÇO POLICIAL MILITAR
Condecoração militar por tempo de serviço.

Categoria Ouro (mais de 30 anos)
• coronel Otemar Maia Bianchini

Categoria Prata (mais de 20 anos)
• primeiro-sargento Icléia Anastácia Aurélio
• soldado Aline de Moura Paim

Categoria Bronze (mais de 10 anos)
• soldado Airton Barbieri Costa
• soldado Alexsandro de Oliveira Judeh

MEDALHA SERVIÇOS RELEVANTES À ORDEM PÚBLICA
Conferida ao oficial ou praça que tenha prestado relevantes serviços à ordem pública, engrandecendo e valorizando a imagem da corporação no âmbito estadual e nacional.
• primeiro-tenente Roberto Mauri Guzas
• segundo-sargento Diego Joel Kronbauer
• soldado Rafael Morales Lopes

MEDALHA CORONEL OCTÁVIO FROTA
No grau Grande Mérito do Serviço de Polícia Ostensiva, distingue os civis, as pessoas físicas e/ou jurídicas, e os militares estaduais que, no exercício de suas atividades, tenham se destacado na realização de ações de real benefício para o desenvolvimento do Serviço de Polícia Ostensiva da BM.
• segundo-sargento Jean Carlos Nunes da Silva
• soldado Fernanda Lucca de Lara
• soldado Robson Cassio Carvalho

MEDALHA DE SERVIÇOS DISTINTOS
Recompensa a bons serviços policiais militares, humanitários ou outros com que forem distinguidos, quando em apoio às demandas da corporação.
• Maria Betânia Braun (Casa Civil)
• major Alexandre Luciano Ehrhardt Moojem
• terceiro-sargento Ivo Henrique Streb

MEDALHA MÉRITO ADMINISTRATIVO
Destina-se a distinguir militares estaduais, civis, pessoas jurídicas e militares em geral, brasileiros ou não, que no exercício de suas atividades tenham se destacado por suas atitudes, dedicação e capacidade profissional, contribuindo para aprimorar os diferentes processos de gestão dos recursos humanos e financeiros da administração policial militar.

Grau Prata
• segundo-sargento Guiomar Lenz Garcia

Grau Bronze
• capitão Luis Henrique Suzin

Texto: Kelly Motter e Carlos Ismael Moreira/Ascom SSP
Edição: Marcelo Flach/Secom



Governo do Estado do RS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.