A Secretaria de Justiça e Sistemas Penal e Socioeducativo (SJSPS) assinou termo de cooperação com a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) para a realização de um estudo de perfil dos jovens de Centros da Juventude (CJ), do Programa de Oportunidades e Direitos (POD).

O secretário de Justiça e Sistemas Penal e Socioeducativo, Mauro Hauschild, destacou a importância de gerar cada vez mais oportunidades aos jovens. “Nós precisamos fazer a inclusão social e econômica dos jovens em territórios de vulnerabilidade. Nós vamos fazer isso com ação de Estado, com a participação das empresas e das organizações sociais, mobilizando e envolvendo as pessoas, ao mostrar o que os CJ podem fazer e entregar para a sociedade”, ressaltou Hauschild durante a formalização da parceria, na quinta-feira (13/4).

Hauschild enfatizou a importância das parcerias com empresas como um meio de fazer a diferença na vida dos jovens, como na garantia do acesso à qualificação profissional e da prática de ações culturais e esportivas. “Temos muitos espaços e precisamos fazer esse processo de inclusão social. Se conseguirmos mobilizar a sociedade e os jovens nesses projetos, não vamos salvar uma ou duas vidas, mas, sim, milhares de vidas, tornando o mundo mais justo e mais humano”, afirmou o secretário.

Com duração de 12 meses, o termo tem como objetivo identificar expectativas e interesses dos jovens em atividades ocupacionais para a oferta de formação profissional; proporcionar experiência de trabalho cooperativo, através do exercício de habilidades e reflexões para a capacitação dos jovens nos CJ; e desenvolver a perspectiva de projetos futuros com o engajamento em formação acadêmica e/ou aprimoramento profissional.

Reitor da Uergs, Leonardo Beroldt parabenizou a SJSPS pela iniciativa de promover políticas de atenção aos jovens e ressaltou o papel da universidade no aprimoramento dessas ações. “Cada jovem está inserido em um território, que é um lugar de pertencimento e de relação de poder. Então, é importante ouvir o jovem a partir desse território, dessa relação identitária que ele tem com o seu local, para tentar identificar quais são as suas perspectivas, suas vontades e seus desejos, mas não é só isso. É tentar interpretar e decodificar esses desejos e essas vontades. Com isso, a universidade contribuirá de maneira significativa para o aperfeiçoamento de políticas públicas voltadas à juventude”, disse Leonardo Beroldt.

A parceria não contempla repasse de recursos financeiros entre os participantes, devendo cada um arcar com as despesas necessárias ao cumprimento de suas atribuições. Os documentos e estudos resultantes das atividades desenvolvidas com a implementação do termo serão de propriedade conjunta da SJSPS e da Uergs.

“O programa trabalha com quatro componentes, mas, hoje estamos aqui trabalhando especificamente com o da prevenção. E esse é o componente que mais nos emociona e nos impulsiona. Cabe a nós, enquanto coordenadores, gestores, políticos e Estado, oferecer e oportunizar ferramentas para os jovens dos seis centros da juventude, para que eles se transformem em pessoas e cidadãos melhores”, disse a coordenadora do Escritório de Projetos da SJSPS, Gabriela Lorenzet.

O evento foi iniciado com a apresentação de uma poesia autoral do jovem Kivan, do CJ Viamão, e com a apresentação de uma poesia da jovem Raquel, do CJ Rubem Berta. Após a cerimônia de assinatura, foram servidos salgados e doces produzidos por um apenado da penitenciária estadual de Sapucaia do Sul. Os alimentos foram ofertados por meio de parceria com a unidade prisional, mediada pela diretora do estabelecimento, Rita Leonardi.

Programa de Oportunidades e Direitos

O Programa de Oportunidades e Direitos (POD) é uma parceria do governo do RS, através da SJSPS, e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e tem o objetivo gerar novas oportunidades e conhecimento para jovens de 15 a 24 anos que vivem em áreas de vulnerabilidade e altos índices de criminalidade.

Iniciado no fim de 2014, é desenvolvido a partir de quatro eixos: prevenção, segurança cidadã e efetividade policial, qualificação do sistema socioeducativo e fortalecimento institucional.

Com investimentos em educação, esporte, cultura, empreendedorismo, segurança pública e atendimento socioeducativo, o POD atua como uma política pública pioneira para criar oportunidades aos jovens e melhorar a qualidade de vida das comunidades.

No eixo da prevenção, existem seis centros da juventude, que foram implementados nos territórios que concentravam os maiores índices de mortalidade juvenil no Rio Grande do Sul, segundo índices de 2011.

Há quatro unidades em Porto Alegre, uma em Viamão e uma em Alvorada. A meta dos CJ é atender anualmente 3.600 jovens, oferecendo qualificação profissional e atividades de lazer. Os CJ são geridos em conjunto com parceiros da sociedade, com o apoio da rede de assistência social, saúde e educação.

Texto: Ascom SJSPS
Edição: Secom



Governo do Estado do RS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.