A Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) receberá um dos maiores músicos do país na próxima semana. O spalla da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), Emmanuele Baldini, estará na capital gaúcha para dois eventos na Casa da Ospa: na quarta-feira (20/4), às 19h, ele fará um recital solo com entrada gratuita; e no sábado (23/4), às 17h, regerá a sinfônica e atuará como solista no concerto “A ‘Reforma”, com ingressos de R$ 10 a R$ 40 em sympla.com.br e transmissão ao vivo pelo YouTube.

Os ingressos para o concerto de sábado também dão acesso ao encontro Notas de Concerto – Preleções sobre as obras da temporada Ospa. Pouco antes da orquestra subir ao palco, às 16h, o professor da UFRGS, pianista e ativista cultural Francisco Marshall falará sobre as obras do dia na Sala de Recitais.

O concerto

Na primeira parte da apresentação, Emmanuele Baldini fará o papel duplo de reger e solar a raridade “Concerto para Violino e Orquestra (em formas brasileiras)”, de Hekel Tavares (1896-1969). Encantado pela obra que descobriu durante a pandemia, o músico desencavou o manuscrito das partituras geral e para violino junto a familiares do compositor. A partir delas, encomendou a produção das partes de orquestra, que estavam perdidas. “É uma obra totalmente desconhecida, inclusive para os violinistas. Ao mesmo tempo, acredito que seja uma das mais importantes para o violino no Brasil”, explica Baldini.

Na segunda parte do concerto, Baldini trocará o violino pela batuta para conduzir a orquestra durante a ‘‘Sinfonia nº 5, Op. 107’’, de Felix Mendelssohn (1809-1847). O apelido da obra, “Reforma”, deve-se porque ela foi escrita em 1830 para homenagear os 300 anos da Reforma Protestante deflagrada por Martinho Lutero. É atravessada por melodias tradicionais da liturgia luterana e inspirada pelo coral de Bach (BWV 80), escrito cem anos antes da peça de Mendelssohn em homenagem ao mesmo marco histórico. “Mendelssohn admirava tanto Bach que foi o responsável pela difusão da sua música, bastante esquecida até que ele a recolocasse nos concertos”, conta Baldini.

O recital

Antes do concerto, Emmanuele Baldini aproveitará a visita a Porto Alegre para realizar um recital especial na Sala de Recitais da Casa da Ospa. Na quarta-feira, às 19h, o músico apresenta uma seleção de 10 peças extraídas do CD “24 Caprichos Latinoamericanos”, com temas para violino solo compostas por Arthur Barbosa especialmente para Baldini. Lançado em novembro, o álbum é um tributo à diversidade musical da América Latina no qual cada faixa remete a um ritmo ou dança tradicional. Na Casa da Ospa, ele interpreta os seguintes temas: Huayno, Chorinho, Palo de Mayo, Indígena, Tango, Cumbia, Bachata, Bolero, Salsa e Mambo. “São 24 caprichos, um mais difícil que o outro, que exploram o lado virtuosístico e brilhante do instrumento”, comenta Baldini.

Arthur Barbosa, que além de compositor é violinista da Ospa e regente da Ospa Jovem, fará uma breve exposição sobre o álbum, que estará à venda. O recital tem entrada franca e por ordem de chegada.


Emmanuele Baldini (regente e solista – ITA)

Nome central da música de concerto no país, Emmanuele Baldini é spalla da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), regente titular da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí e membro do Quarteto de Cordas Osesp. Italiano radicado no Brasil, iniciou os estudos musicais em Trieste, aperfeiçoando-se em Genebra, Salzburgo e Berlim. Venceu o primeiro concurso internacional aos 12 anos de idade e, mais tarde, o Virtuositè de Genebra e o primeiro prêmio do Fórum Junger Künstler de Viena. Em 2017, recebeu o prêmio de Melhor Instrumentista da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA) e em 2021 foi agraciado pelo governo de São Paulo com a medalha Tarsila do Amaral por seus méritos artísticos. Com mais de 40 CDs gravados, o violinista se apresentou nas principais salas de concerto do mundo. Foi spalla da Orquestra do Teatro Comunale de Bolonha e no Teatro Giuseppe Verdi de Trieste, atuando também como concertino na Orquestra do Teatro alla Scala, de Milão. Entre 2017 e 2020, foi diretor artístico da Orquestra da Câmara de Valdivia, no Chile. Após consolidar-se como violinista, especializou-se como maestro e regeu apresentações das principais orquestras da América Latina.


Recital especial com Emmanuele Baldini

Quando: quarta-feira (20/4), às 19h.
Onde: Sala de Recitais da Casa da Ospa
Entrada franca


Série Casa da Ospa – A Reforma

Concerto: sábado (23/4), às 17h
Palestra Notas de Concerto: às 16h
Onde: Casa da Ospa (Av. Borges de Medeiros, 1.501, Porto Alegre, RS).

Ingresso solidário (mediante doação de 1 kg de alimento): R$ 10 (estudante, qualquer seção), R$ 15 (mezaninos e balcões) e R$ 20 (camarotes e plateia).

Ingresso inteiro: R$ 30 (mezaninos e balcões) e R$ 40 (camarotes e plateia).

Desconto de 50% para Amigo Ospa, sócios do Clube do Assinante ZH, idosos, doadores de sangue, pessoas com deficiência, estudantes, jovens até 15 anos e ID Jovem.

Desconto de 20% para titulares do cartão Zaffari e Bourbon e para clientes do Banrisul.

Bilheteria on-line: via Sympla em bit.ly/ospa2022_ingresso (com taxa de conveniência).

Bilheteria na Casa da Ospa: sextas e sábados, das 12h às 17h. Formas de pagamento: dinheiro, Banricompras, Visa, Master, Diners, Hiper, Elo, Vale Cultura Ticket e American.

Estacionamento: gratuito no local

Acessibilidade: pessoas com mobilidade reduzida e com deficiência visual

Na internet: ao vivo, gratuitamente, em youtube.com/ospaRS

Informações para o público: (51) 3288-1507 e 98608-0141, de segunda a sexta, das 9h às 18h.


PROGRAMA

Hekel Tavares

  • Concerto para Violino e Orquestra (em formas brasileiras), Op. 107, nº 4

 I. Modinha
II. Louvação
III. Ponteio

Felix Mendelssohn

  • Sinfonia n° 5 em Ré Maior, Op. 107, “Reforma”

 I. Andante – Allegro con fuoco
II. Allegro vivace
III. Andante
IV. Andante con moto

Regência e solo: Emmanuele Baldini (violino – ITA)

Texto: Ascom Ospa
Edição: Secom



Governo do Estado do RS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.