Percussão em foco é o nome do próximo concerto da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) no próximo sábado (9/4), às 17h. Trata-se de uma rara oportunidade para conferir três grandes percussionistas reunidos na Casa da Ospa: Ney Rosauro – referência internacional no instrumento e que assina duas composições do repertório –, o marimbista Gilmar Goulart e o timpanista Douglas Gutjahr.

A apresentação também é a chance de conferir o prestigiado maestro Christian Baldini em sua primeira apresentação com a Ospa. Além das peças de Rosauro, o programa traz a Sinfonia nº 2 do finlandês Jean Sibelius (1865-1957). Os ingressos custam de R$ 10 a R$ 40 em sympla.com.br (veja detalhes no serviço abaixo). Haverá transmissão ao vivo pelo canal da orquestra no YouTube.

Antes da apresentação, o público poderá fazer um mergulho no repertório do dia em mais uma edição do projeto Notas de Concerto, que busca aproximar público e música de concerto. O professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), pianista e ativista cultural Francisco Marshall falará sobre as obras de Ney Rosauro e Jean Sibelius às 16h, na Sala de Recitais (entrada por ordem de chegada).

Nascido na Argentina e radicado nos Estados Unidos, Christian Baldini é diretor musical das orquestras sinfônicas de Camellia (em Sacramento) e da Universidade da Califórnia (em Davis), onde também atua como professor. Sob a sua batuta, conduziu algumas das maiores orquestras do mundo, como a BBC Symphony, da Inglaterra, e a San Francisco Symphony, dos Estados Unidos.

Contente com a perspectiva de reger uma orquestra brasileira, Baldini comenta o repertório do concerto: “Cada sinfonia de Sibelius é uma viagem a um local diferente. A segunda é imaginativa, inspiradora, reveladora e potente. E Ney Rosauro é um compositor e percussionista extraordinário. Seus trabalhos são tocados em todo o mundo, representando a cultura brasileira”.

Ney Rosauro é uma referência internacional da percussão como compositor, instrumentista e professor. Nascido no Rio de Janeiro, hoje vive entre Brasília e Miami. Como docente do curso de bacharelado em percussão na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), formou gerações de músicos, entre eles Gilmar Goulart e Douglas Gutjahr. No próximo sábado, ele reencontra a dupla no palco da Casa da Ospa.

Em Fantasia brasileira para duas marimbas e cordas, Rosauro tocará marimba ao lado de Goulart, professor do Departamento de Música da UFSM e doutor em Artes Musicais pela Universidade de Colorado (EUA). Rosauro afirma que a obra contém temas bem brasileiros e citações a compositores que admira. “O brasileiro gosta de ir pra mesa de bar cantar samba, então imaginei uma situação em que estivesse no bar, aí chega o Villa-lobos, o Carlos Gomes e o Bach. Cada um toca um pedaço da sua música. A composição tem muita brasilidade e senso de humor”, explixa

Nas últimas semanas, o timpanista da Ospa Douglas Gutjahr vem estudando para executar Concerto duplo para marimba, tímpanos e orquestra’. É uma obra complexa em que os tímpanos são tratados como um instrumento melódico, e não apenas rítmico, dialogando constantemente com a marimba. “Estou extremamente feliz com a oportunidade de dividir o palco com os meus professores e mais uma vez solar com a minha orquestra. Ney foi um dos precursores na sistematização de um material pedagógico para o estudo da percussão no Brasil”, ressalta.

O próprio compositor conta que foi difícil compor para tímpanos e marimba, pois ambos têm naturezas distintas: “Para mim, foi um aprendizado conseguir equilibrar esses dois instrumentos. Os tímpanos são muito mais fortes do que a marimba. Mas, no final, fiquei muito satisfeito. A peça mostra bem as possibilidades dos dois instrumentos”.

Christian Baldini (regente)

Diretor musical das orquestras sinfônicas de Camellia (em Sacramento) e da Universidade da Califórnia (em Davis, onde também leciona), nos EUA. Em temporadas recentes, atuou como regente assistente na BBC Symphony, de Londres, e na San Francisco Symphony. Recebeu críticas entusiasmadas de BBC Music Magazine e The Guardian, entre outras publicações, por sua gravação de Mozart com a Scottish Chamber Orchestra. Venceu o Seoul International Competition for Composers (Coreia do Sul, 2005) e muitas outras premiações.

Gilmar Goulart (marimba)


Gilmar Goulart crédito Patricio Orozco Contreras

Gilmar Goulart
Foto: Patricio Orozco-Contreras

Professor do Departamento de Música da UFSM e doutor em Artes Musicais (marimba) pela Universidade de Colorado (EUA), com especialização no Royal Northern College of Music (Inglaterra). Bacharel em Percussão pela UFSM, estudou com Rose Braunstein, Ney Rosauro, Ian Wright, Heather Corbett e Douglas Walter. Gravou CDs com solos originais para marimba, primeiras gravações de obras no Brasil e no exterior, além de peças compostas especialmente para ele. Apresentou premières brasileiras e mundiais de peças para marimba. Em 2011 e 2018, fez turnês nos Estados Unidos. Tem atuado como professor palestrante, ministrando cursos e masterclasses em todo o país.

Douglas Gutjahr (tímpanos)


Douglas Gutjahr divulgação

Douglas Gutjahr
Foto: Divulgação

Bacharel em Percussão pela UFSM e mestrando em Música pela UFRJ, atua como timpanista solo da Ospa desde 2016. Entre 2007 e 2008, como membro da Orquestra Jovem Mundial (JMWO), apresentou-se em algumas das principais salas de concerto da Europa: Berliner Philharmoniker (Berlim), Muziekgebouw (Amsterdã) e Palau de les Arts (Valência). Foi escolhido o Melhor Instrumentista Erudito do Prêmio Açorianos de Música 2016. Visando a inclusão social por meio da música, atua, desde 2009, como professor no projeto Vida com Arte, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).

Ney Rosauro (marimba)


Ney Rosauro   Divulgação Ney Rosauro

Ney Rosauro
Foto: Divulgação

Um dos mais originais e dinâmicos percussionistas sinfônicos da atualidade. Escreveu mais de cem obras e métodos didáticos. Com músicas tocadas e gravadas nos cinco continentes, lançou 11 CDs elogiados pela crítica especializada. Como pedagogo e solista, apresentou-se em concertos solo e com orquestra em mais de 45 países. Foi diretor do Departamento de Percussão da Universidade de Miami e também da UFSM. É patrocinado pelas marcas Yamaha, Sabian e Vic Firth.

SERVIÇO

O quê: Notas de Concerto, com Francisco Marshall
Quando: sábado (9/4), às 16h
Onde: Sala de Recitais da Casa da Ospa

O quê: Concerto da Série Casa da Ospa – Percussão em Foco
Quando: sábado (9/4), às 17h
Onde: Sala Sinfônica da Casa da Ospa (Av. Borges de Medeiros, 1.501, Porto Alegre, RS).

Ingresso solidário (mediante doação de 1 kg de alimento): R$ 10 (estudante, qualquer seção), R$ 15 (mezaninos e balcões) e R$ 20 (camarotes e plateia).

Ingresso inteiro: R$ 30 (mezaninos e balcões) e R$ 40 (camarotes e plateia).

Desconto: 50% para Amigo Ospa, sócios do Clube do Assinante ZH, idosos, doadores de sangue, pessoas com deficiência, estudantes, jovens com até 15 anos e ID Jovem. De 20% para titulares do cartão Zaffari e Bourbon e para clientes do Banrisul.

Bilheteria on-line: via Sympla em bit.ly/ospa2022_ingresso (com taxa de conveniência).

Bilheteria na Casa da OSPA: sextas e sábados, das 12h às 17h. Formas de pagamento: Dinheiro, Banricompras, Visa, Master, Diners, Hiper, Elo, Vale Cultura Ticket e American.

Estacionamento: gratuito, no local.

Acessibilidade: pessoas com mobilidade reduzida e com deficiência visual.

Na internet: ao vivo, gratuitamente, em youtube.com/ospaRS

Informações: (51) 3288-1507 e 98608-0141, de segunda a sexta, das 9h às 18h.


PROGRAMA

Ney Rosauro

  • Fantasia brasileira para duas marimbas e cordas
  • Concerto duplo para marimba, tímpanos e orquestra
    I. Divertimento
    II. Appassionato
    III. El Camino
    IV. Joyful


Jean Sibelius

  • Sinfonia nº 2 em Ré Maior, Op. 43
    I. Allegretto
    II. Tempo andante, ma rubato
    III. Vivacissimo
    IV. Finale: Allegro moderato


Regência
Christian Baldini

Solos
Ney Rosauro (marimba)
Gilmar Goulart (marimba)
Douglas Gutjahr (tímpanos)

Texto: Ascom Ospa
Edição: Secom



Governo do Estado do RS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.