Nomear o novo chefe da Polícia Civil do Estado foi uma das primeiras ações do secretário da Segurança Pública, coronel Vanius Cesar Santarosa. Na tarde desta terça-feira (5/4), no gabinete da Secretaria da Segurança Pública (SSP), o oficial anunciou que o até então subchefe, delegado Fábio Motta Lopes, assume a chefia da instituição, posto do qual a delegada Nadine Anflor se desligou na última sexta-feira (1º/4). Para a subchefia, foi nomeado o até então diretor do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc), delegado Vladimir Peukert Urach.

Na apresentação oficial da nova chefia, o secretário destacou a atuação do delegado Fábio no primeiro escalão da Polícia Civil. “O delegado já está familiarizado com a forma de trabalho que vinha sendo desenvolvido na Secretaria da Segurança Pública com o agora governador Ranolfo Vieira Júnior e na Polícia Civil com a delegada Nadine. O novo chefe de Polícia tem todas as ferramentas e qualidades necessárias para a continuidade dos excelentes resultados que a Polícia Civil vem entregando para a sociedade gaúcha”, exaltou Santarosa.

O novo chefe da Polícia Civil diz que seguirá o legado deixado pela primeira mulher a ocupar o posto de chefe da Polícia Civil, com foco na repressão qualificada à criminalidade. “É uma honra e um desafio ocupar o posto deixado pela delegada Nadine. Já conhecemos bem as diretrizes do programa RS Seguro, que tem trazido bons resultados para o Estado. Nossa atuação irá focar na repressão às estruturas do crime, principalmente no combate à lavagem de dinheiro, para descapitalizar as organizações criminosas. Na mesma medida, vamos trabalhar para melhorar cada vez mais o atendimento ao cidadão, que é essencial para mantermos a relação de confiança com a sociedade”, disse o delegado Fábio.

A NOVA CHEFIA DA POLÍCIA CIVIL

Fábio Motta Lopes, chefe de Polícia
Delegado da mais alta classe da Polícia Civil (4ª classe), aos 46 anos de idade tem 23 anos de experiência na instituição. Mestre em Direitos Fundamentais pela Universidade Luterana do Brasil (Ulbra-2007), é especialista em Direito Penal e Processo Penal pela Ulbra (2005), professor de Direito Penal e Direito Processual Penal na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), desde 2007, e professor da Academia de Polícia Civil do Rio Grande do Sul, desde 2000.

Iniciou sua carreira como titular da 2ª Delegacia de Polícia de Uruguaiana (1999-2000). Em Porto Alegre, trabalhou na Área Judiciária (hoje 2ª DPPA) e diferentes delegacias. No Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), foi titular da Delegacia de Polícia de Furto e Roubo de Veículos (2002-2003) e da Delegacia de Capturas (2003-2004). Foi Titular também da 1ª Delegacia de Polícia de Viamão (2004-2005).

Atuou ainda como diretor da Divisão de Planejamento e Coordenação (2007). Entre outras funções, Foi chefe do Serviço de Assessoramento Especial da Corregedoria-Geral de Polícia (2015-2016), chefe de gabinete da Polícia Civil (2016-2017), integrante do Conselho Superior de Polícia (2017-2018), diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (2017-2018) e subchefe de Polícia (2019-2022).

Vladimir Peukert Urach, subchefe de Polícia
Delegado da mais alta classe da Polícia Civil (4ª classe), aos 50 anos de idade tem 29 anos de experiência. Graduado em Direito pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e pós-graduado em Direito Penal e Processual Penal pela Ulbra, em Santa Maria.

Ingressou na Polícia Civil em 1993, como agente de polícia. Como delegado, iniciou a carreira em 1999, passando por lotações em Delegacias de Polícia das regiões de Lajeado, Porto Alegre e Santa Maria. Em 2013, assumiu a 29ª Delegacia de Polícia Regional do Interior (29ª DPRI), com sede no município de Camaquã e, desde 2019, atua como diretor do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc).

Texto: Zete Padilha e Lurdinha Matos/Ascom SSP
Edição: Secom



Governo do Estado do RS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.