O governo do Estado realizou, nesta segunda-feira (21/3), a abertura da 6ª Semana Estadual de Conscientização sobre a Síndrome de Down no Rio Grande do Sul. O dia 21 de março é lembrado como o Dia Mundial da Síndrome de Down – em inglês, a data se escreve 3/21, uma alusão à trissomia do cromossomo 21, como a síndrome também é conhecida.

O evento é realizado em parceria com a Secretaria da Igualdade, Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social (SICDHAS), o Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Rio Grande do Sul (Coepede), a Assembleia Legislativa, a Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência e com Altas Habilidades (Faders) e com a Associação dos Familiares e Amigos do Down (AFAD).

“Esta semana é muito importante para que possamos celebrar avanços, resultado do trabalho e do esforço de cada um de vocês. É importante olharmos para trás e entendermos, enxergarmos, de uma perspectiva histórica, o quanto já se avançou. Ainda existem obstáculos que precisam ser superados, mas é importante perceber o quanto a luta e a mobilização da sociedade já trouxeram avanços e o quanto já fizeram o mundo político se sensibilizar e fazer melhores políticas públicas. Nesta semana, estamos novamente juntos para colhermos novas demandas para que o Poder público possa estar conectado às reais necessidades de vocês”, destacou o governador Eduardo Leite.



51953380599 47af53aa05 k

“Não há mais espaço para uma sociedade excludente”, disse a secretária Regina Becker
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini

Instituída pela Lei 14.866, de 2016, a programação envolve atividades culturais, lives, palestras e rodas de conversa. Com o tema “Além do olhar”, o objetivo do evento é compartilhar ideias, experiências e conhecimentos, além de sensibilizar a população para a defesa de direitos iguais para pessoas com síndrome de Down e gerar mudanças positivas na sociedade.

As políticas públicas propostas às pessoas com deficiência são fundamentais para o desenvolvimento da autonomia das pessoas com síndrome de Down.  Buscam, também, a inclusão e a plena participação delas na vida em sociedade, em igualdade de condições com as demais pessoas, o que é previsto na Lei Brasileira de Inclusão (LBI). 

“Entendo que o maior desafio é o de mobilizar a sociedade para que, por meio da informação, o coletivo se sensibilize e se alie à luta contra a exclusão. A sociedade vem desconstruindo a linguagem preconceituosa e colocando em seu lugar mais respeito e solidariedade, seja pelas redes sociais, que amplificam a questão e a denúncia, seja pelos sinais de novos tempos, quando a própria população atingida exige respeito. Não há mais espaço para uma sociedade excludente”, destacou a secretária da Igualdade, Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social, Regina Becker. 

O governo do Estado, por meio da Secretaria da Igualdade, Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social, via Coordenadoria de Pessoas com Deficiência, tem desempenhado grande esforço na elaboração do Plano Decenal de Direitos Humanos da Pessoas com deficiência, com base na legislação, na perspectiva de incidir nas políticas públicas das demais áreas do Estado. Além disso, realiza assessoramento técnico às prefeituras, organizações da sociedade, visando convênios e parcerias para desenvolvimento de ações de inclusão.

“Esta semana tem justamente este objetivo de promover uma grande reflexão sobre a questão da inclusão, da diversidade, da importância de políticas públicas para essas pessoas com deficiência. Essas pessoas têm limitações, e quem não as tem? Mas também têm muitas potencialidades, que poderão ser desenvolvidas na medida em que forem acolhidas pela sociedade, que tenham políticas públicas destinadas a elas, e que não sofram preconceito, grande barreira para o desenvolvimento pleno dessas pessoas”, afirmou o deputado estadual Eduardo Loureiro, autor da Lei Estadual 14.866, que instituiu o Programa Estadual de Orientação sobre Síndrome de Down e a Semana de Conscientização sobre Síndrome de Down no RS. 

O evento contou com apresentações da violinista Florença Sanfelice e com declamações de poesia gauchesca feitas por Laura Kuhn e por Mário Oliveira dos Santos, todos jovens com síndrome de Down.

• Clique aqui e confira a programação organizada em diversos municípios do Estado que envolve várias atividades ao longo da semana. 

Texto: Felipe Farias/Ascom SICDHAS e Suzy Scarton
Edição: Marcelo Flach/Secom



Governo do Estado do RS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.